Arranha-céu capaz de gerar energia deverá ficar pronto em 2020

17-12-2013 13:24

17-12-2013

Arranha-céu capaz de gerar energia deverá ficar pronto em 2020

 

Com 99 andares, a edificação indonésia terá mais de meio quilómetro de altura e será capaz de aproveitar rajadas de vento e raios solares para a produção de 25% de sua própria energia.

Um projeto desenvolvido pelo grupo norte-americano de engenharia Skidmore, Owings & Merrill (SOM), promete erguer um prédio com mais de meio quilómetro de altura capaz de produzir 25 por cento de toda a energia que consome.

O arranha-céu, cujo projeto é fruto de uma parceria entre a estatal indonésia Pertamina e a SOM, deverá ficar pronto em 2020.

O edifício, que terá 530 metros de altura, será construído nas terras de Jacarta, na Indonésia, e vai bater o recorde de Wisma 46 – atualmente a construção mais alta do país.

A ideia é fazer com que o prédio – que se assemelha a um funil – sirva como um captador de rajadas de vento. O túnel do topo vai se servir das vantagens das correntes de ar predominantes e a velocidade dos ventos será usada de forma a possibilitar a geração de energia. Além disso, painéis solares vão ser colocados na parte mais alta do prédio.

O projeto do arranha-céu foi precisamente calibrado a partir da proximidade de Jacarta com o Equador e a sua estrutura curvada vai melhorar a absorção dos raios solares em todos os períodos do ano.

A torre terá 99 andares capazes de acomodar cerca de 20 mil funcionários. Localizado na cidade de Jacarta (Indonésia), a edificação será a peça central do campus de Pertamina.

O espaço exterior da construção vai ser adornado por jardins, mais auditórios e parques, sendo que algumas dessas áreas serão também cobertas por painéis solares. Salas comunitárias farão do arranha-céu um exemplo de sustentabilidade.

Não se sabe ainda o valor total do investimento.

PER / Tecmundo

 

Voltar

Contacto

energia-solar-térmica-tisst

© 2015 tisst.net -Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode