Fluído anti-congelante

Fluído anti-congelante

O anticongelante evita danos provocados por geada no sistema solar e protege simultaneamente contra corrosão. O líquido deve ser biodegradável, não interferir nos alimentos e não agridir os materiais de vedação normalmente utilizados para aquecimento. Deve estar verificado de acordo com as normas europeias.
O calor específico da mistura de água com anti-congelante é inferior ao da água simples, haverá portanto que se ter em conta no cálculo do caudal que consequentemente afectará o cálculo da tubagem e da bomba-circuladora.
A presença de anti-congelante eleva a temperatura de ebulição da água, o que neste caso é um efeito favorável.

Quando se utiliza água com anti-congelante há que ter em conta as características da mistura:

 
  • Toxicidade - Os anti-congelantes são em geral tóxicos, seja pela sua composição, seja pela introdução de produtos inibidores da corrosão, sendo necessário assegurar a impossibilidade de mistura entre este produto e a água de consumo. A forma mais prática de o fazer é assegurar que a pressão no circuíto primário seja inferior a pressão no circuíto secundário, de modo que em caso de ruptura a água passe do secundário para o primário e nunca o contrário. Para além disso a válvula de segurança do circuíto primário deverá estar calibrada para valores inferiores ao da pressão de rede, para permitir o seu funcionamento em caso da avaria mencionada.
  • Viscosidade - A adicção de anti-congelante aumenta substancialmente a viscosidade da água e é portanto necessário considerar isto durante os cálculos do sistema em virtude das perdas de carga provocadas, indo portanto interferir no dimensionamento da bomba-circuladora, em especial no arranque a frio.
  • Dilactação - O coeficiente de dilatação dos anti-congelantes é superior ao da água vulgar, pelo que este factor deverá ser considerado para o cálculo do vaso de expansão. Como norma de segurança bastará, quando utilizamos anti-congelante com proporções até 30 %, aplicar um coeficiente corrector de 1.1 e de 1.2 se a proporção é maior. 
 
OBS: O fluído anti-congelante mais usado nos sistemas de circulação forçada (circuíto primário) é o Glicol. Mais formalmente conhecido por Etilenoglicol (monoetileno glicol (MEG, nome IUPAC: etano-1, 2-diol) é um álcool com dois grupos-OH (um diol), um composto químico largamente utilizado como um anticongelante automotivo . Na sua forma pura, é um composto inodoro, incolor, xaroposo líquido com um sabor doce. Etilenoglicol é tóxico, e sua ingestão deve ser considerada uma emergência médica.
 
sinal-perigo-tóxico

Contacto

energia-solar-térmica-tisst

© 2015 tisst.net -Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode