C

C

Calor:

forma de energia que origina o aumento de temperatura ou a mudança de fase de um elemento. É produzido por transformação do trabalho mecânico, por absorção de ondas electromagnéticas, na sequência de reacções químicas e nucleares e, em geral, na sequência de qualquer transformação energética. Inicialmente medido em calorias (cal), a actual unidade de medida do calor é o Joule, usado pelo Sistema Internacional.

Caloria:

unidade de energia que é a "quantidade de calor absorvida por um grama de água destilada quando a sua temperatura aumenta em 1ºC".

 

Capacidade Calorífica:

representa-se por C a capacidade calorífica do material como sendo a energia necessária para o sistema aumentar a sua temperatura em um grau centígrado. A capacidade calorífica depende do material em consideração.

 

Cátodo:

eléctrodo para onde se deslocam os electrões, ou seja, onde se dá reacção de redução. Durante a electrólise, os catiões movem-se para o cátodo.

 

Classe de Eficiência Energética:

classificação da eficiência que um equipamento tem no uso da energia eléctrica que consome, permitindo comparar dois aparelhos que exercem o mesmo tipo de funções. A eficiência varia entre A (mais eficiente) e G (menos eficiente), sendo que para os frigoríficos já existem as classes A+ e A++ (eficiência energética superior a A).

Climatização:

sistema utilizado para aquecer ou arrefecer o ambiente.

Coeficiente de Absorção (Absorvância)

Fracção D da radiação incidente no absorsor, que é convertida em calor.

Colector solar térmico:

dispositivos que capta a energia proveniente dos raios solares (radiação solar) para aquecer um fluído, normalmente água.

 

Concentrador:

sistema que aumenta a intensidade dos raios solares através de espelhos ou lentes especiais.

Condutividade Térmica:

capacidade que uma substância possui para transmitir calor por condução. É geralmente simbolizada com a letra K, ou então denominado de U-value.

Conforto Térmico:

sensação de bem-estar relativamente à temperatura ambiente. Depende de um equilíbrio a atingir entre o calor produzido pelo corpo e as perdas de calor do corpo para o meio ambiente. Não existe nenhuma regra rígida que nos indique quais as melhores condições para o conforto de todas as pessoas. O conforto de um individuo é afectado mediante vários factores: saúde, idade, actividade, roupas, sexo, etc.

Constante Solar:

quantidade de energia recebida por metro quadrado num plano perpendicular ao raios do sol fora da atmosfera terrestre. O seu valor médio é de 1.367 W/m2 e que varia nos equinócios entre 1340 e 1410 W/m2.
 

Convecção:
Líquidos ou gases aquecidos são mais leves e portanto têm tendência a subir transportando consigo o calor. As perdas de calor devidas à convecção no absorsor devem-se à substituição de ar quente na interface ambiente-absorsor, por ar mais fresco.


COP:

(Coeficiente de Energia) é a relação entre a potência calorífica total dissipada e a potência eléctrica total consumida, durante um período típico de funcionamento. Define, assim, a eficiência do aparelho. Quanto maior for este valor, maior será a eficiência do equipamento em causa.

 

CPC:

(Concentrador Parabólico Composto) tipo de colector solar , destinado à conversão da energia solar em energia térmica.

Contacto

energia-solar-térmica-tisst

© 2015 tisst.net -Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode