Angola: Centro de energias renováveis aposta na preservação do meio ambiente 15/01/2015

Angola: Centro de energias renováveis aposta na preservação do meio ambiente 15/01/2015

O Centro Experimental de Tecnologias e Energias Renováveis (CETER) da Universidade Metodista de Angola (UMA) está apostada na dinamização e preservação do meio ambiente.

O Centro Experimental de Tecnologias e Energias Renováveis (CETER) da Universidade Metodista de Angola (UMA) está apostada na dinamização e preservação do meio ambiente, através da recolha e reciclagem de óleo vegetal usado nos hotéis, restaurantes, cantinas e outros locais que produzem óleo de fritura, informou hoje (quinta-feira) o seu director técnico, António Varanda.
Em declarações à Angop, o responsável afirmou que o óleo reciclado pelo centro é transformado em dois produtos básicos, nomeadamente o biodiesel (combustíveis usados nas viaturas e geradores) e a glicerina (resíduo ou componente do óleo que está ser usado para o fabrico de sabão, sabonete e velas caseiro).
Referiu que a recolha do óleo é feita periodicamente aos 67 fornecedores dos hotéis, restaurantes e cantinas, com automóveis próprios do centro.
Disse por outro lado, que o CETER está a produzir dois tipos de energias, a eólica, que funciona com duas torres que produzem três quilowatts cada uma delas, e a solar que é produzida por um conjunto de painéis solares com a potência de três quilowatts.
Aludiu que a existência das energias eólica e solar vai servir para despertar curiosidade e conhecimento prático aos estudantes de usar a energia disponível.
“A partir da energia solar pode se dinamizar o desenvolvimento de muitos equipamentos ligados a energia, como bombas solares que podem substituir os geradores a diesel” acrescentou.
Apontou que a parte tecnológica mais interessante do CETER é o sistema de supervisão evoluído de origem alemã, que serve para saber a quantidade de energia produzida no local, controlar a temperatura exterior, a humidade do ar, e através de uma estação meteorológica se pode saber a velocidade do vento.
Explicou que o sistema de supervisão permite saber a produção de energia nas fases dos geradores a diesel e controlar o nível de combustível que os geradores consomem (produção e controlo de energia).
Para António Varanda, o surgimento do CETER vai permitir que os estudantes não tenham somente o conhecimento a partir dos livros, slides e explicações dos professores, mas também fazerem o manuseamento prático do material disponível.
Garantiu que os próximos desafios do centro será a reciclagem de pilhas, baterias, plásticos, pneus e papéis, para dar melhor aproveitamento e evitar a poluição ambiental, bem como alargar os serviços do centro à comunidade e outras instituições escolares.
O CETER é um laboratório da Universidade Metodista de Angola criado há mais de dois anos, cujo objectivo é desenvolver e potencializar os estudantes com conhecimentos de educação ambiental e do desenvolvimento energético.
Está localizado na comuna da Funda, município de Cacuaco, em Luanda.
 
Fonte: portal angola press 15/01/15

Contacto

energia-solar-térmica-tisst

© 2015 tisst.net -Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode